30 Maravilhas Turísticas do Concelho de Sintra

Eis que em vários labirintos de montes e vales
surge o glorioso Eden de Sintra.
Ai de mim! Que pena ou que pincel
logrará jamais dizer a metade sequer
das belezas destas vistas (…)?”
(Lord Byron)

Existem áreas turísticas, cuja fama não se coaduna ao seu verdadeiro valor no que concerne ao seu património, tal não é verdade para o concelho de Sintra, que é um dos concelhos mais notáveis de Portugal: tem uma vasta área classificada Património Mundial da Humanidade, boas praias, parques e jardins românticos e esotéricos, palácios reais, paisagens abrangentes, o ponto mais ocidental da Europa-o Cabo da Roca, um conjunto arqueológico notável e quase desconhecido em São Miguel de Odrinhas, está muito presente na literatura com, alguns dos mais importantes escritores a narrarem as suas belezas e a centrarem aqui as suas acções (Eça de Queiroz, Lord Byron, Arturo Perez Reverte, Ferreira de Castro…fantástico fica-se uma vida e talvez nos escape tempo para tudo ver e principalmente aprender e sentir.
“Sintra é um lugar para se sentir. Não basta falar dele, contar a sua História ou descrever a sua paisagem. É um lugar com espírito, um lugar que nos fala por dentro. O mistério que envolve a sua Serra, ou Monte da Lua; a densidade cromática da paisagem que nos surpreende, como se fosse uma grande tela colectiva; o mar inspirativo e sonhador; as suas lendas e tradições ancestrais; o seu povo peculiar, cuja hospitalidade e simpatia é reconhecida; enfim, tudo isto e muito mais onde as palavras não chegam, faz de Sintra o Glorioso Eden que Byron tão bem soube cantar.
Conhecida na Antiguidade Clássica como Monte da Lua, ou Promontorium Lunae, pela forte tradição dos cultos astrais ainda visíveis em inúmeros monumentos e objectos arqueológicos, a Serra de Sintra é um maciço granítico (mais correcto será chamar-lhe plutónico) com cerca de 10 Km de comprimento que emerge, abruptamente, entre uma vasta planície a Norte e o estuário do Tejo a Sul, numa cordilheira serpenteante que entra pelo Oceano Atlântico até formar o Cabo da Roca, afinal a ponta mais ocidental do Continente Europeu.
Acarinhada e venerada pelo Homem ao longo da História, a Serra de Sintra apresenta hoje um conjunto fabuloso de monumentos das mais variadas eras, desde a Pré-História aos nossos dias.
Competindo com a diversidade monumental, há ainda a salientar a riqueza ambiental desta Serra. Graças ao seu micro-clima, aqui se encontram alguns dos mais belos parques de Portugal, plantados ao sabor romântico e também uma vegetação autóctone, densa e frondosa, que lhe dão um semblante majestoso no salpicado cromático de verdes. Assim, pode o visitante descer ao Neolítico pelo Tholos do Monge; desfrutar os horizontes nas muralhas do Castelo dos Mouros, construção militar árabe do séc. VIII; sentir a vera austeridade dos monges franciscanos no Convento dos Capuchos; deambular pelos mistérios do Palácio da Pena, edifício mítico-mágico que mais parece o prolongamento da própria montanha, e sensibilizar-se nos recantos doces do Parque da Pena, sítio de amor e exotismo onde transpiram uma grande paz e serenidade”1.

30 Locais Notáveis do Concelho de Sintra:
Paisagem Cultural de Sintra (Património Mundial da Humanidade -UNESCO) (*****)
-Palácio e Parque Nacional da Pena (escolhido em 2007 como uma das  7 maravilhas de Portugal) (****)
-Palácio Nacional de Sintra (***)
-Castelo dos Mouros e respectiva paisagem (**)
-Percursos pedestres entre o Castelo de Mouros/Parque da Pena e a Vila de Sintra (**)
-Panorama da ermida de Santa Eufémia (*)
-Museu de Arte Moderna/Antigo Casino de Sintra (*)
-Palácio da Quinta dos Ribafria (na estrada de Lourel) (*)
Estrada Nacional 375 até Colares-Penedo (****), que inclui:
-Quinta e Palácio da Regaleira (***)
-Quinta do Relógio (*)  
-Palácio de Seteais (**)
-Quinta da Penha Verde (***) (Não é visitável)
-Parque e Palácio de Monserrate (****)
-Convento de Santa Cruz da Serra de Sintra ou dos Capuchos (***)
Exterior a área classificada pela UNESCO:
-Conjunto arquitectónico de Raul Lino (Casa do Penedo, Casa dos Ciprestes e Casa Branca nas Azenhas do Mar) (*)
-Palácio Nacional de Queluz (***)
-Museu Arqueológico e Ruínas São Miguel de Odrinhas (**)
-Meníres da Barreira-São Miguel de Odrinhas (*)
-Capela Circular de São Mamede de Janas (*)
-Quintas de Colares (*)
-Panorama do Santuário Peninha ou de São Saturnino (***)
-Cabo da Roca (**)
-Praia da Ursa (*)
-Praia Grande (*)
-Praia da Adraga (*)
-Praia das Maçãs (*)
-Azenhas do Mar (*)
-Praia da Aguda (*)
-Praia de Magoito (*)
-Praia de São Julião (*)

Outros Locais com interesse turístico:
-Hotel do Convento da Penha Longa
-Lagoa Azul
-Museu Anjos Teixeira
-Quinta do Saldanha
-Museu do Brinquedo
-Museu Ferreira de Castro
-Quinta dos Pisões
-Palácio e Quinta do Ramalhão
-Campo de Lápias de Negrais
-Barragem Romana de Belas
-Fonte Romana de Armés
-Antas de Belas
-Calçada e ponte romanas e azenhas na Catribana
-Palácio da Quinta do Marquês/quinta do Senhor da Serra (Belas)
-Convento de Santa Ana da Ordem do Carmo / Convento do Carmo / Quinta do Carmo (Colares)
Texto adaptado do site da Câmara Municipal de Sintra

Créditos Fotográficos: A magnífica do Palácio da Pena em Sintra é do Ricardo Alves- obrigatório ver o magnífico portefólio (www.pbase.com/ricardoalves).

You may also like...

(2) Comments

  1. Ricardo Alves

    Boa tarde,
    Sou o autor da fotografia de Sintra (Palácio da Pena) acima apresentada. Não me importo que usem a minha fotografia neste site, mas peço para porem os créditos ao autor e link para o meu site.
    Muito obrigado!
    Os melhores cumprimentos,
    Ricardo Alves

    Nota: a foto em questão é esta: http://www.portugalnotavel.com/wp-content/uploads/2011/04/Sintra.jpg

  2. Castela

    Boa noite, Ricardo
    Peço desculpa pelo erro cometido e irei colocar imediatemente o link para o seu site. Normalmente as fotografias são minhas e quando tal não acontece, por razões éticas contacto primeiro o autor a pedir a autorização. Quando não obtenho resposta, por vezes arrisco e coloco o link de origem. Neste caso tal não sucedeu por distração (por vezes o tempo não chega para tudo) e peço desculpa mais uma vez.
    Aproveito para elogiar aqui, a enorme qualidade técnica e beleza plástica do seu trabalho, tanto desta fotografia como as restantes do seu portofólio (www.pbase.com/ricardoalves).
    O melhor do mundo para si
    Castela

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *