Albufeira de Santa Maria de Aguiar (Figueira de Castelo Rodrigo) (*)

O oportuno painel descritivo do local elaborado pelo Parque Natural do Douro Internacional diz o seguinte.
“A Albufeira de Santa Maria de Aguiar, no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, é resultante da construção em terra batida de uma barragem em 1979, localiza-se no extremo sul do Parque Natural do Douro Internacional, concelho de Figueira de castelo Rodrigo. Destinada ao abastecimento público, esta albufeira sofre escassa flutuação do nível das águas, tendo ocorrido a instalação de manchas de vegetação aquática e ribeirinha, e na sua zona envolvente verifica-se uma alternância de campos agrícolas, pastagens, lameiros e pequenos maciços florestais. Esta conjectura ecológica aliada à escassez de outras zonas húmidas no interior, permitiu que este espaço detenha elevada importância para as aves aquáticas, com destaque para os mergulhões de crista que possui nesta área um dos núcleos populacionais mais importantes a nível nacional”. 
As aves desenhadas no painel são: Cegonha branca, Garça-real, Corvo-marinho-de-faces-brancas, Galeirão, Mergulhão-de-crista, Mergulhão-pequeno  e Pato-real.

A barragem está implantada na ribeira de Aguiar, formada em terra homogénea com 20 metros de altura e um coroamento de 667m de comprimento.
O viajante confessa que se tivesse sempre assim painéis, teria a vida mais facilitada na elaboração destes artigos.
O ruidoso motor do meu automóvel afastou toda uma panóplia de aves finórias que esvoaçaram, e apenas  fiquei reduzido aos marrecos reais. Esperei algum tempo e algumas aves retornaram à bela Albufeira, mas muito ao largo; as aves de rapina faziam circos altaneiros e quase adormeci – o lago é o local ideal, para se observarem pássaros, mas também para um merecido repouso deste desvelado aventureiro. É tempo de continuar a percorrer as maravilhas do bonito concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, visitando muito próximo a Serra da Marofa (*), a Aldeia Histórica de Castelo Rodrigo (**) ou muito próximo a Torre de Almofala (*) que é um templo romano.
Créditos fotográficos. A fotografia foi cedida por e.gabriel

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>