Panorama na barragem da Bemposta/Cardal no rio Douro (*) (Mogadouro)

Panorama na barragem da Bemposta /Cardal no rio Douro (Mogadouro)

A barragem da Bemposta, no concelho de Mogadouro e situada no Parque Natural do Douro Internacional, é imponente e merece a nossa atenção, mas é a paisagem a jusante que mais nos atrai porque aqui o rio Douro percorre o seu leito relativamente original. Aqui o rio desliza paulatinamente entre pequenas fragas, bosques ribeirinho e praias arenosas. Este pequeno troço de cerca de 2km reconstitui a primitiva paisagem duriense que foi alterada, há mais de 30 anos com a construção de 5 aproveitamentos hidroeléctricos do Douro Internacional (Miranda do Douro, Picote, Bemposta, Aldeadávila e Saucelhe).
Neste miradouro observa-se no lado espanhol a foz do rio Tormes que nascido na Serra de Gredos, passa por Salamanca (*****) e aqui desagua.

A juzante da barragem da Bemposta
Na Barragem da Bemposta o território nas margens do rio Douro é menos agreste devido a sua litologia xistosa, a vinha e olival dão origem a vinho e azeite de óptima qualidade, que de alguma forma ainda podem ter um melhor desenvolvimento. A partir desta zona o rio Douro passa a percorrer de novo um vale encaixado em granitos.
Bairro Residencial do Cardal
“O Cardal do Douro, também conhecido como Bairro da EDP, situa-se na Barragem da Bemposta. É um bairro moderno, construído nos anos 60, para os que trabalhavam na construção da Barragem de Bemposta, Centro de Produção de Energia Hidroeléctrica. Caso curioso e que veio a distinguir este bairro operário, no panorama da arquitectura nacional, foi a sua construção inovadora e avançada para a época. Ainda hoje é falado nos manuais da matéria.

Os trabalhadores que cá permanecem, são conhecidos por barragistas, porque normalmente não eram originários de Bemposta, mas vinham do Litoral Norte de Portugal, tendo-se aqui fixado e formado família.
Hoje, este bairro acolhe muitos forasteiros, que compraram essas casas, para passar férias, descansar, ou fugir ao rebuliço das cidades. Esta troca de residentes só foi possível pelo facto de a EDP centralizar os comandos destas barragens em Miranda do Douro, transferindo os seus técnicos para lá, deixando devolutas as suas residências”.
Este último parágrafo foi retirado do site da Bemposta. Aqui também pode ler um bom artigo sobre o impacto da construção da Barragem da Bemposta na povoação daquela aldeia.

Agradecimentos: O Portugal Notável esteve alojado no Solar dos Marcos (Bemposta-Mogadouro) e visitou a Barragem da Bemposta a convite deste ótimo Hotel Rural que apoia o turismo cultural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>