Cascata do Cachão da Malhadinha (Vinhais) (*)-Grande surpresa natural

No último dia de estadia na magnífica Quinta do Castanheiro, na remota aldeia da Negreda, e depois de muito vacilarmos, uma vez que o tempo estava pluvioso e aproveitando algumas horas de céu a descoberto, não tememos o caminho de terra batida e decidimos visitar a Cascata do Cachão da Malhadinha, o que foi uma grata surpresa e que no distrito de Bragança só tem equivalência a cascata da Faia Alta na Bemposta (Mogadouro) (*).

Depois de passar a Quinta do Castanheiro, vale sempre a pena dar uma espreitadela nesta ou melhor ainda ficar alojado nela. Após a última casa da aldeia, o caminho é em terra batida. Passa ao lado do cemitério, sendo até ao ponto de visita 1 km.
A cascata do Cachão da Malhadinha é realmente muito bonita e apenas a partir de 2004 passou a ser visitável. Tem pequenos miradouros com vedação, que permitem a contemplação deste fantástico monumento natural de forma segura e bastante próxima.

Esta cascata apresenta-se em várias quedas de água cristalina e límpida, com a principal a ter mais de 30 metros de desnível, a ribeira por onde corre é pequena e nem sequer sabemos o seu nome- se é que o tem- e muito provavelmente no estio o fio de água é escasso ou mesmo nulo, mas em tempos chuvosos, a cascata adquire realmente monumentalidade e pujança com as águas a correrem em fúria com imenso ruído.


Encontra-se envolta numa atmosfera arrebatada onde o silêncio impera e a biodiversidade do corredor ripícula é digna de registo com azevinhos, medronheiros, carrascos, olaias, urze, espargo, estevas giestas e vários tipos de mentas. É intenso o chilrear da passarada.
Gostaria de escrever aqui sobre a origem geomorfológica desta bela cascata do Malhão da Cachadinha, mas este ex-geológo, erodido pelo tempo, não esteve atento a este pormenor importante que permite a sua edificação; mas seja como for parece-nos existir uma pequena fractura ali nos arenitos. Para uma próxima vez prometo que estarei mais atento.
Agradecimentos: O Portugal Notável esteve alojado na Quinta do Castanheiro (Negreda-Vinhais) e visitou a Cascata do Malhadão da Cachadinha, a convite deste moderno Hotel Rural que apoia o turismo cultural.
GPS-N41º43`23.45“, W6º58`13.16“).

Artigos Relacionados

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>