Arqueólogos (re) descobrem fonte histórica no Jardim Botânico de Coimbra (***)

É uma descoberta que vem valorizar ainda mais todo este conjunto maravilhoso. A fonte, que me parece dos finais do século XVII, início do XVIII, deve ser contemporânea da pequena capela de São Bento instalada no seio da Mata do Botânico. E que pena esta ainda estar interdita ao público. Fiquemo-nos então com a notícia do Diário de Coimbra, mas as fotografias já são nossas.
“Um grupo de arqueólogos “descobriu” esta semana no Jardim Botânico de Coimbra uma fonte que, embora se soubesse da sua existência, estava “escondida” debaixo de muita vegetação na mata do jardim. A equipa esteve até esta semana em operações de limpeza da zona e o que foi encontrado «tem um potencial muito maior do que se previa», confessou ao Diário de Coimbra o director científico da Dryas, empresa que está a realizar trabalhos de arqueologia no local.

DSC00254fonte-jardim-botanicoEsta descoberta está integrada num trabalho mais vasto de valorização de toda a parte fechada do Botânico e, embora não tenha propriamente surpreendido Helena Freitas, que «há muito tempo suspeitava que haveria alguma fonte naquela zona», a importância que aquela fonte poderá vir a ter para todo o jardim, assim como a sua dimensão deixou a responsável «espantada».
«O mais interessante é que foi encontrada uma mina, uma espécie de galeria, que vai dar à fonte, em frente à Rua da Alegria» explicou a directora do Jardim Botânico, falando numa «infra-estrutura antiga, com azulejos muito antigos», mas confessando que se desconhece, por enquanto, qual a data da sua construção ou muitos mais pormenores sobre esta estrutura, que teria uma importância considerável, na altura em que foi construída, para o abastecimento de água.

Aliás, a responsável fala na possibilidade de vir a criar um projecto autónomo que permita estudar toda a história daquele espaço e apresentar esta fonte agora descoberta a António Pedro Pita, director regional da Cultura do Centro, de modo a que possa obter apoios na continuação das investigações. «O que temos ali merece um estudo mais aprofundado e um projecto independente», afirmou.
O mesmo confirmou ao Diário de Coimbra Miguel Almeida, que concorda que aquela fonte, «quase caída no esquecimento», necessita de um «projecto de valorização».
Depois de ter colocado a fonte à vista, através de um processo de limpeza, a equipa de arqueólogos vai agora proceder «a um estudo mais exaustivo» de toda a estrutura que compõe a fonte”.

Please follow and like us:

Um comentário Arqueólogos (re) descobrem fonte histórica no Jardim Botânico de Coimbra (***)

  1. Sandra Rocha says:

    Bom dia.

    Obrigada pelo comentário deixado no meu blogue Fontes e Fontanários,perguntou quais os fontanários que mais gostava, aqui está um um exemplo :) os que têm história quanto mais antigos mais gosto.

    Parabéns por este belo site.

Responder a Sandra Rocha Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>