Igreja matriz de Vila Nova de Foz Côa (*)-a beleza do Manuelino

Construída no século XVI, a igreja matriz de Vila Nova de Foz Côa e o Pelourinho (*), ambos situados no Largo do município, constituem um óptimo conjunto do estilo manuelino.
A igreja de Vila Nova de Foz Côa foi profundamente alterada nos séculos seguintes, conservando apenas deste estilo o belo pórtico; quem sabe obra de algum dos Arrudas, que nesse tempo trabalhavam na Sé de Guarda (**) e na edificação da igreja matriz de Freixo-de Espada à Cinta (*).
A igreja tem influência Castelhana, como se vê no coroamento com três ventanas, para albergar os sinos e na platibanda renascentista. Na parede podem ver-se cinco figuras de gosto renascença, em alto-relevo, saindo das molduras.
O notável portal Manuelino da Igreja Matriz de Vila Nova de Foz Côa (*), tem pendor naturalista, em arco com cinco arquivoltas decoratas com rosetas, palmetas, vieiras, cordas, flores-de–lis cogulhos, jarrões, cabeças de anjo, arabescos e medalhões. O arco é encimado por uma imagem da Nossa Senhora da Piedade ou do Pranto, em Pedra de Ançã, ladeado por dois escudos reais e duas esferas armilares.

O interior da Igreja matriz de Vila Nova de Foz Côa é também interessante, com três naves com 4 tramos divididos por quatro arcos torais que assentam em colunas desniveladas e inclinadas devido ao terramoto de 1755, que devido a proximidade da Falha da Vilariça aqui fez estragos acentuados. Também tem pinturas no tecto e nos caixotões da capela-mor. Os altares são de talha dourada barroca.
Do imaginário merece referência uma Pietá do século XVII, que se encontra no altar-mor, e uma escultura da Senhora do Rosário do século XVI, colocada no altar lateral do lado da Epístola. Na pintura realça-se um tríptico de pintura quinhentista, sobre madeira, com três evocações da paixão de Cristo: Jesus a caminho do calvário; Jesus na cruz; descida da Cruz, em belos tons violetas. O rico espólio da igreja foi saqueado durante as invasões francesas.


Se visitar o Parque Arqueológico do Vale do Côa (*****), Património da Humanidade, dispense algum tempo para visitar este belo conjunto (fachada da igreja  e pelourinho) e pense como foi possível, este estilo inventado por nós e promovido pelos reis Dom João II e D. Manuel, ter em tão pouco tempo (entre 1480 e 1550), marcado para sempre, com beleza, naturalismo e forte simbologia, o nosso território.
Créditos Fotográficos: São retirados deste fórum
Boa Viagem!

Please follow and like us:

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>