Igreja de Santo António dos Olivais (Coimbra) (*)- Com destaque para a sua sacristia (1ªparte) (*)

Igreja de Santo António dos Olivais (Coimbra)- Com destaque para a sua sacristia

Sabia que…a igreja de Santo António dos Olivais em Coimbra foi o local onde Fernando se transmutou em Santo António?
A igreja de Santo António dos Olivais assenta no topo de uma colina onde anteriormente se situava o pequeno eremitério de Santo Antão, doada por Dona Urraca aos franciscanos em 1217.
Antes da partida para o norte de África em missão de evangelização vieram a igreja de Santo António dos Olivais em 1219, os cinco Franciscanos que viriam a ser decapitados pelo Sultão de Marrocos- estes passariam a ser conhecidos como os 5 Mártires de Marrocos. Em 1220 chegaram a Coimbra as relíquias mortais dos Cinco Mártires de Marrocos que ficaram a guarda do Mosteiro de Santa Cruz (***) onde ainda hoje se encontram e podem ser venerados (também existe uma notável Arca-Relicária dos Mártires mandada fazer para o Mosteiro de Lorvão (**) para receber alguns dos despojos e que hoje se encontra no Museu Machado de Castro (***)-ler aqui).

Igreja de Santo António dos Olivais em Coimbra
Este episódio marcou indelevelmente a vida de Fernando Bulhões, estudioso monge Crúzio, nascido em Lisboa, fazendo-o enlaçar o espírito de evangelização e da pobreza franciscana, recolhendo-se no Eremitério dos Olivais de Coimbra – nascia assim Santo António em Coimbra. Depois de uma estadia curta no ermitério partiria para Marrocos (continuar a ler).
Logo após a morte de António, passado apenas 11 meses, a santidade chegaria em 1233, no processo mais célere da canonização até a data. É com a sua canonização em 1233 que é mudada a invocação deste templo, deixando assim de ser dedicado a Santo Antão para ser invocado o nosso santo.
Em 1247, os frades franciscanos abandonam a igreja de Santo António dos Olivais, talvez pelo incómodo popular de tanta peregrinação, e desejando bonança, instalam-se no Convento de São Francisco da Ponte, em Santa Clara, junto ao rio Mondego que devido as cheias indomáveis, no século XVI foi abandonado e o fez-se novo convento de São Francisco (agora a ser alvo de requalificação -ler aqui) na base da colina dolomítica do Monte da Esperança e onde se situa o Mosteiro de Santa Clara a Nova (**); do convento de São Francisco da Ponte já nada existe. A igreja de Santo dos Olivais seria entregue ao cabido da Sé Velha de Coimbra.

A igreja de Santo António dos Olivais continuo-o a ser um local de romaria a Santo António. O conjunto foi ampliado nos fins do século XV, como consequência do crescente culto antoniano. A Igreja de Santo António dos Olivais ficou a ocupar sensivelmente o espaço que actualmente tem.

No século XVI a igreja passa à posse dos Franciscanos Capuchos. Estes frades em 1673 reedificam a cela de Santo António que foi adaptada a Sala do Capítulo que é hoje uma pequena capela com um portal gótico, que serve de capela mortuária, aqui são bonitos os azulejos hispano-árabes. Constroem também uma modesta residência conventual, no local hoje ocupado pelo cemitério, ficando o claustro no espaço do actual terreiro da igreja.

No século XVIII fizeram-se grandes obras: modificação da frontaria da igreja, sacristia, pórtico e escadaria de acesso e suas capelas laterais.
Em 1835, um ano após a extinção das Ordens Religiosas, a igreja e o convento foram vendidos. Na noite de 10 de Novembro de 1851, as dependências do convento são devoradas por violento incêndio, salvando-se, contudo, a igreja e a notável sacristia (*).
Em Maio de 1855 passa a igreja paroquial da freguesia de Santo António dos Olivais. A partir de Novembro de 1974 os frades franciscanos, vindos de Itália, tomam deste conjunto tratando-o actualmente com muito esmero.
O que é hoje a igreja de Santo António dos Olivais
A igreja de Santo António dos Olivais pertence ao tipo de santuários altos, chamado sacro monte (ler aqui um site sobre sacro montes na Europa). Tem uma escadaria monumental construída no século XVIII e adaptada à ladeira natural do outeiro. É composta por trinta degraus de pedra divididos em seis lanços e ladeada por seis capelas gradeadas observam-se ingénuas composições de escultura, de barro, figurando cenas da Paixão de Cristo.
Quase tudo o que se vê hoje foi feito no século XVIII-tal como o escadório, a igreja e algumas dependências anexas. Da época medieval só há o arco da porta, datado do século XV e vestígios arqueológicos.
A fachada é simplória, com um grande arco a anteceder o pórtico gótico, com um janelão, e dois nichos a ladeá-lo, com as figuras de Santo António e de São Francisco.
O interior da igreja de Santo António dos Olivais
O interior da igreja é simples, com uma só nave e com a cabeceira formada por uma única capela.
A igreja é bonita e tem algum valor artístico plasmado talvez nos azulejos azuis da primeira metade do século XVIII com várias cenas alusivas a vida de Santo António que valem a pena serem vistas, mais pela cenas interessantes do que pela qualidade estética; do lado direito temos a pregação aos peixes, o milagre do corte do pé, o encontro com S. Francisco e a morte de santo António; do lado esquerdo a pregação de santo António sentado na nogueira; Santo António livrando o pai da forca; a tomada de hábito franciscano e o milagre da Eucaristia. Tem ainda três retábulos da época Joanina. No retábulo principal está uma grande tela representando Nossa Senhora da Conceição, datada de 1779 e pintada por Pascoale Parente. Nos outros dois retábulos estão duas imagens de S. Francisco e S. João Baptista.

Classificação: A igreja de Santo António dos Olivais está classificada como Imóvel de Interesse Público

Entrada gratuita
Telefone: 239 711 992 / 239 713 938
E-mail: santoantonioolivais@gmail.com
Endereço: Largo Padre Estrela Ferraz – 3000-083 Coimbra
Notas: http://santoantonio.com.sapo.pt
Informação GPS
Latitude: 40.21797
Longitude: -8.40434

Artigos Relacionados

Um comentário Igreja de Santo António dos Olivais (Coimbra) (*)- Com destaque para a sua sacristia (1ªparte) (*)

  1. Gabriela Bogdan says:

    Dear sirs,
    I will be in Coimbra on the 21 and 22 September and I would like to visit the Church of Saint Anthony of Groves. My interest is to see the tiles depicting the life of the saint. I am of jewish faith, but i have a dear friend in Romania who regards this saint as her patron and who is now very ill. I promised her to send her pictures from this church as well from the one in Lisbon.
    Please tell me if during my stay in Coimbra the church is open for the public and the hours it may be visited.
    Gabriela Bogdan

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>