O Promontório dos Vendavais

E é assim que deverá começar o artigo sobre Cabo Espichel (**) ou Promontório barbárico.
“O promontório atinge cerca de 135 metros de altura e é batido com violência pelas ondas do mar e varrido de forma inclemente por um vento salino e áspero. As brumas marinhas emergem totalmente, mesmo em dias francamente límpidos, o farol e o  Santuário, que constituem um conjunto dolente e fatal. Mas o que mais impressiona são as suas camadas calcárias…”.
Até que ponto estas palavras serão as mais assertivas para o artigo que há-de ser publicado, de que modo é que as emoções desencontradas do dia não estarão a pressionar o texto para uma melancolia do tipo do “Montes dos Vendavais”. A certeza porem é que a sua presença transmudaria a frase para “numa suavidade inevitável”; mas um péssimo pressentimento bate ao ritmo daquelas vagas; partamos daqui rapidamente mesmo sem ver as pegadas dos saurópodes, porque aquelas medonhas arribas parecem ser também um consolo para as almas fustigadas.
13-7-2010 (Cabo Espichel-Sesimbra).

Um comentário O Promontório dos Vendavais

  1. natasha says:

    bejossssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>