Parque Natural do Douro Internacional (***)-O mais importante santuário de aves rupículas

O Parque Natural do Douro Internacional é um espaço único em Portugal e provavelmente em toda a Europa. Apesar de ser um local agreste, não deixa de ser um verdadeiro reduto de paz, de beleza, onde a vida selvagem, a pureza, o rio Douro e as suas arribas escarpadas marcam para sempre quem o visita.
O Parque Natural do Douro Internacional como disse, e nunca é demais repetir, é marcado pelo soberbo vales escarpado do rio Douro, do seu afluente rio Águeda ou de outras linhas de água de menor dimensão, de marcado labor erosivo, que em alguns sectores assume valor transcendental. Por exemplo é inolvidável o passeio de barco entre os penedos gigantescos da Lagoaça e Mazouco, ou calcorreamos a mítica Calçada de Aljapares (***) ou observamos as extraordinárias dobras quartzíticas na Ribeira do Mosteiro, ou ainda quando desfrutamos de inúmeros miradouros todos eles notáveis, alguns deles situados em antigos “Castros”, onde é possível discorrer inúmeros aspectos arqueológicos (em que se notam alguns santuários rupestres), apesar de mal estudados, muitos deles estiveram associados aos povo vetão, como é o caso das Arribas de Santo André em Almofala. No entanto os verdadeiros santuários aqui são outros e são pertença das aves rupículas, que aqui em silêncio esmagador nos indicam o nosso único destino, o de sermos livres, éticos e felizes.
Texto A Parque Natural do Douro Internacional
“Chegado ao território português, o Rio Duero dos espanhóis, passou a chamar-se de Douro, criando à sua volta um dos espaços mais espectaculares do seu percurso: as Arribas. Por mais de 100 Kms de fronteira o Douro corre no fundo de um profundo desfiladeiro onde por vezes atinge mais de 400 metros de profundidade, tornando quase inacessíveis as suas margens para o homem. Chamam-lhe agora o Douro das Arribas ou mais modernamente o Douro Internacional, uma pérola única da natureza que alberga uma das faunas mais abundantes da Península Ibérica, alguma em risco de extinção, e que procuram nestes penhascos que assustam, um refúgio para a sua conservação. A flora é igualmente única e variada.
É ao longo do rio Douro amaciado por cinco barragens e onde o homem chega a custo, que uma sensível comunidade de aves, possuem o seu habitat, como são os casos da cegonha preta, do grifo, da águia-real, da águia de bonneli, do milhafre-real e do abutre do egipto. O sossego têm-no ali, em fraguedos lavados por muitas águas. O alimento, encontram-no nos campos de cereal, nos lameiros, nos soutos, nos carvalhais, nas vinhas e nos bosques de azinheira, carrasco e sobreiro que marcam o resto da paisagem do parque, de orografia aplanada.

Quem se aventurar por uma das muitas veredas que vão dar às arribas do Douro Internacional  (caminhos de terra batida, entre vinhas, olival e idílicos lameiros recortados por muros de xisto e granito bordados de freixos e olmos) poderá contemplar uma das mais esmagadoras paisagens do troço internacional do Douro, ouvir em silêncio absoluto o rumorejar do rio, seguir o voo de um abutre do Egipto pela imponente verticalidade dos alcantis das margens do rio”.
Texto B sobre Parque Natural do Douro Internacional
O Parque Natural do Douro Internacional é verdadeiramente a Catedral onde o homem se encontra com a natureza na sua plenitude e harmonia, contemplando o equilíbrio entre a rusticidade da paisagem e a beleza de formas indescritíveis.
O rio Douro corre soberbo por entre desfiladeiros magníficos e austeros e o céu espelha-se esplendoroso naquele espelho de águas calmas e mensageiras do diálogo ancestral entre o homem e a natureza.
O silêncio fala-nos doutros tempos e doutras culturas e só o voo picado e os gritos das aves de rapina nos dizem que a vida existe e é preservada, para que os vindouros possam contemplar espécies raras que ainda habitam em ecossistemas ideais.
A característica mais notável do Parque Natural do Douro Internacional é sem dúvida a espectaculosidade paisagística do seu vale escarpado. Um grandioso cenário natural marcado pelo Rio Douro, hoje em dia transformado num enorme e tranquilo espelho de agua, em resultado da construção de 5 barragens de produção hidroeléctrica. A riqueza paisagística e natural e as tradições culturais associadas aos mais de 120 Km deste profundo acidente orográfico entre a meseta castelhana e as terras de Trás-os-Montes, cedo suscitaram, em ambos os países, a vontade de assegurar a sua protecção. Em Portugal, essa motivação foi concretizada em Maio de 1998. São 85.150 ha de área Protegida, de uma rica variedade paisagística, em que as vertentes de acentuado pendente – as denominadas “Arribas” do Douro e do seu afluente Rio Águeda – se sucedem ao planalto cerealífero das Terras de Miranda, aos cerros florestados próximos de Mogadouro, à intrincada bacia da Ribeira do Mosteiro em Freixo de Espada a Cinta e á albufeira de Santa Maria de Aguiar no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo”.
Texto A foi retirado do site Amigos do Mindelo
Texto B foi tirado do site Residencial do Planalto Mirandês
Crédito fotográfico de Dionísio Leitão

Um comentário Parque Natural do Douro Internacional (***)-O mais importante santuário de aves rupículas

  1. It’s really a nice and helpful piece of information. I’m glad that you shared this helpful info with us. Please keep us informed like this. Thanks for sharing.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>