As piores notícias do ano de 2015 para O património notável de Portugal

As piores notícias do ano de 2015 para O património notável de Portugal

1-A destruição do Museu da Língua Portuguesa, inaugurado em 2006 por um incêndio em São Paulo no Brasil, no dia 21 de Dezembro de 2015 foi uma péssima notícia para a identidade da lusofonia. Esperemos que a sua recuperação seja célere.

museu de lingua portuguesa

Ler aqui

2-A turistificação excessiva de Portugal

“Qualquer cidade que se sacrifique sobre o altar do turismo de massas será abandonada pelos seus habitantes quando estes já não puderem arcar com o custo da habitação, alimentos e necessidades diárias básicas”, frisa a futura presidente da Câmara de Barcelona.

O turismo de massas, começa a sentir-se em Portugal nas cidades de Lisboa, Sintra, Porto, Guimarães, vila de Óbidos e regiões da Madeira e Algarve. Corrosivo e até auto-destruidor da identidade local, com aumento dos preços do arrendamento, problemas de higiene, ruído, segurança, mobilidade e estacionamento. Estas são algumas das queixas dos moradores que se vêem empurrados para fora da capital mediante o turismo de massas descontrolado.

Se, à partida, o crescimento turístico seria motivo de satisfação, mediante a expetativa de um aumento de receitas e o seu impacto na recuperação da economia do país, certo é que a ausência de planeamento, a deficiente regulação do setor e a priorização dosinteresses dos grandes negócios em detrimento dos direitos dos residentes têm tido consequências devastadores. Urge fazer algo e até as taxas e taxinhas são oportunas para travar o afluxo turista acéfalo. Este tema vai-nos merecer um artigo oportuno.

Ler aqui:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>