Praia de Quiaios (Figueira da Foz)- Entre a serra e o mar

Praia de Quiaios

-É uma das belas praias do distrito de Coimbra

-Tem um campo dunar bem preservado com estorno e pinhal

-Na praia da Murtinheira inicia-se o Jurássico Cabo Mondego

-É uma praia com ótimas infraestruturas (Hotel, campismo e casas para alugar)

-Praia onde é possível  fazer naturismo.

Da Costa Nova ao jurássico cabo Mondego estende-se uma impressiva paisagem de mar, dunas, areia finas e pinheiros que se materializa numa comprida faixa de areia costeira de 50 quilómetros, limitada a nascente por pinhais, extensos campos de areia, lagoas (como a da Vela), apenas riscada pela geometria dos aceiros e interrompida por pequenos campos de cultivo de milho, feijão e batata.
Esta paisagem que engloba os concelhos da Figueira da Foz (em Quiaios), Cantanhede e Mira é a Gândara Portuguesa, cenário dos romances de Carlos de Oliveira (Casa na Duna, Uma Abelha na Chuva e Finisterra), que tinha casa em Febres.
Toda esta faixa litoral é uma enorme praia despovoada, quase sempre contínua, por vezes cortada por pequenas aldeias de veraneio que eram anteriormente pequenas aldeias de pesca de arte xávega que aqui tomaram quase sempre o nome de palheiros, devidos as suas habitações em madeiras com estacas elevadas para que o Atlântico não as inundasse: Vagueira, Mira, Tocha e Quiaios.
Todo este campo dunar instável ao vento foi ao longo dos séculos, empurrando as areias para terrenos agrícolas, sendo um fator de inibição para a lavoura no interior da zona gandaresa.
Na primeira metade do século XX os serviços florestais empreenderam uma ação intensiva de florestação, quer com pinheiro-bravo, quer com o estorno e penisco com o objetivo de fixar as dunas e as areais.
A Praia de Quiaios é também conhecida como Palheiros de Quiaios; do lado Norte tem a tal enorme faixa arenosa, a Sul é limitada, pela jurássica Serra da Boa Viagem que no sopé da serra, toma o nome de praia da Murtinheira.

Praia de Quiaios

Praia de Quiaios

O estorno fiel construtor de dunas
A praia de Quiaios é famosa pelo mar bravio e pela beleza natural das dunas, no Verão cheias de estorno. A cobertura dos palheiros era inicialmente feita com a palha desta gramínea, daí o seu nome.
“Esta planta também é conhecida  como  a construtora das dunas porque as suas raízes  muito  longas  (com  vários metros  de  comprimento) formam uma  rede  extensa  e  conseguem segurar  mais  areia  que  qualquer outra planta. Costumam  instalar-se  no  topo  das dunas e ajudam  também a  cortar a força do vento, criando zonas abrigadas  e  de  sombra  para  outras plantas poderem crescer. Como as dunas são muito quentes e secas,  as  raízes  do  estorno  são capazes de armazenar água e as suas folhas são enroladas para não perderem a água armazenada. Como o vento está sempre a depositar areia, as folhas desta planta crescem muito  rapidamente  para  evitar  que fique enterrada.”1


Na praia da Murtinheira inicia-se a Serra da Boa viagem, onde  se encontra o maior afloramento do período jurássico na Europa (que se estende pelas falésias do Cabo Mondego), com camadas monoclinais que mergulham a 30º S. Aqui na Murtinheira o afloramento é constituído por uma série de sedimentos marinhos margosos cinzentos e calcários marinhos. Para o leitor menos versado em temas geológicos, dizemos que as margas são calcários, com mais ou menos argila, tornando as rochas mais ou menos margosas.

A sucessão jurássica destas rochas, formadas entre os 175 milhões de anos e os 160 milhões de anos, traduz, em termos deposicionais, uma fase de sedimentação calma e monótona, típica de ambiente marinho externo, ou seja distantes do litoral.
Estas camadas cinzentas, aparentemente monótonas, tem uma abastança paleontológica, que as torna importantes cientificamente.
No sopé da serra da Boa Viagem, com um belo enquadramento e longe do bulício dos areais mais urbanos pratica-se algum naturismo, ou pelo menos topless.
Também a Norte dada a grande extensão da praia, o nudismo também é praticado em zonas mais recônditas das dunas, mas mais recentemente esta prática tem sido atenuada devido aos muitos pescadores à linha que por aqui têm o seu paraíso.
Resumindo a Praia de Quiaios encontra-se inserida numa paisagem que combina uma vastidão de vegetação dunar e de pinheiros com a Serra da Boa Viagem, que é importantíssima sob o ponto de vista geológico.
Um longo passadiço de madeira cursa as dunas, protegendo-a, ligando a praia de Quiaios às infraestruturas que servem os banhistas.
A praia de Quiaios tem casas para alugar, um ótimo hotel e parque de campismo.
Ah, e a propósito: qual a localidade lusitana que tem cinco vogais seguidas?
Claro que, aqui, branco é galinha o põe. Mas façam essa questão a um amigo e verão que ninguém chega a Quiaios…Boa viagem e sejam felizes na praia de Quiaios, pelo menos como eu já o fui!
Referências adicionais: (1)- http://geowalkers.wordpress.com/2011/05/18/estorno-e-chorao/
Créditos Fotográficos: Na fotografia do álbum fotográfico encontra-se uma bela fotografia área do blog. Portugal em Fotografia área.


Ver mapa maior

Please follow and like us:

2 comentários Praia de Quiaios (Figueira da Foz)- Entre a serra e o mar

  1. Brad Jordan says:

    Possuidoras de extensos areiais, oferecem uma paisagem exuberante e diversificada com a Serra da Boa Viagem como plano de fundo. É um apetecido destino de férias no concelho da Figueira da Foz, sendo das praias do concelho com mais habitações de férias.

  2. Dylan says:

    Saudades, belas férias para namorar e com a estadia no Parque de Campismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>