Quem Somos

O Portugal Notável, terá surgido algures no ano de 1998, quando subitamente me vi com duas tardes livres por semana quando lecionava em Pinhel e que teria que as aproveitar a passear descontraidamente com um livro, palmilhei e cartografei com algum método tantos e fantásticos locais como por exemplo Cidadelhe, a Calçada de Alpajares, o rio Águeda com castro das Arribas de Santo André… Anteriormente tinha trabalhado em Hidrogeologia, na Universidade de Aveiro e mesmo em património edificado e paisagístico ligado por exemplo às Aldeias Históricas de Portugal, com licenciatura e mestrado em Geologia na Faculdade de Ciências da universidade de Coimbra.

Uma pergunta foi nesse ano colocada, porque não divulgar o tanto que conheci e estudei às pessoas?

Primeiro lancei um blog, o Lusitânia Notável que em seguida passou para a plataforma onde estais. Ainda mais tarde tirei um MBA em Gestão das Indústrias da Cultura e Turismo.

Não posso esquecer também os muitos amigos, uma boa parte deles especialistas nas diferentes áreas do Património que me acompanharam por estes “campos e outeiros” e conversas ao longo de todo este tempo. Uma palavra especial de agradecimento para a Helena Duarte que durante muitos anos e ainda hoje, por vezes, me acompanha nos meus “reconhecimentos” e que teve uma paciência de Jó, quando eu estava horas a dissecar um exíguo apontamento patrimonial.

Mas na realidade este projeto apenas apareceu de modo abrangente e começou a levar os nossos amigos e viajantes a locais únicos e desconhecidos de Portugal, quando à sete anos se juntou a este projeto a Rita Miguel que com o seu dinamismo, alegria, afeto e a sua cultura sempre curiosa e tendo como formação a Escola Superior de Teatro e Cinema, com imensa atividade cultural e por ter sido animadora e guia turística na fundação INATEL veio imprimir um novo rumo ao nosso Portugal Notável. Alea jacta est.

Enquanto este projeto nos fizer sentir felizes continuaremos a dar a conhecer locais insólitos aos viajantes, a fazer amigos, a participar em copiosos ágapes, a rir muito e sempre a cumprir horários rigorosos e em segurança.

Os locais notáveis devem ser apreciados com vagar, meditação e sentir toda a sua importância, por vezes com uma beleza que raia o Síndrome de Stendhal para que nos faça sentir e agarrar o lado positivo da vida de cada um de nós.

Termino com o nosso lema retirado da frase do “Livro dos Conselhos do Rei Dom Duarte” (1391-1438), que se encontra sepultado nas Capelas Imperfeitas no Mosteiro da Batalha (*****) e usado em epígrafe na obra literária do “Ensaio Sobre a Cegueira” de José Saramago, «Se Podes Olhar, Vê. Se Podes Ver, Repara».

Carlos Castela

Valores e passatempos?
-Valores: Sabedoria, Bondade, Trabalho, Alegria, Beleza, Despojamento, Afecto, Coragem.
– Passatempos: Para além das viagens, gosto de música rock alternativa, clássica, de ler (são favoritos os grandes clássicos: Ilíada, Odisseia, Dom Quixote… e tantos outras 1001 paixões…), bons filmes, dormir, comer, desporto com destaque para basquetebol, tertúlias, enfim…uma enormidade de prazeres).

3 comentários Quem Somos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *