Torre de Almofala ou torre das Águias (Figueira de Castelo Rodrigo) (*)-É um dos mais importantes templos romanos em Portugal

Sabia que…a torre de Almofala é um grandioso monumento que tem impressionado os viajantes pela sua singularidade?  Actualmente a sua origem está explicada.
A Torre de Almofala foi construída sobre um antigo templo romano dedicado ao Deus supremo. Em 1997 identificou-se uma ara dos inícios do século I dedica a “Júpiter Óptimo Máximo – a cidade dos Cobelcos” (Helena Frade, 1998).
Trata-se da etnia lusitana dos Cobelci, que tendo origem pré-romana, foi romanizada e aqui estabeleceu a sua cidade com estatuto de Civitas romana, era portanto uma localidade capital de um território.
As civitas possuíam uma certa autonomia com um conjunto de serviços, obrigações e direitos relacionados: administrativos, religiosos e fiscais. Até agora os vestígios arqueológicos apontam para uma cidade de pequena dimensão. A Civitas Cobelcorum poderá ter sido construída nos inícios do Séc. I e era o centro administrativo de uma região limitada pelos rios Douro a Norte, Águeda a Este, Côa a Oeste e pela Serra da Marofa a Sul.

Em redor deste templo descobriu-se vários fragmentos de mármore esculpido, pregueados de vestes e uma mão esquerda segurando uma pequena caixa de grãos de incenso, em mármore, que corresponderia a uma estátua com cerca de três metros de altura. Poderá ter sido amão de uma sacerdotisa, de uma imperatriz ou de uma deusa.
Na alta idade média (século V a X) foi torre de vigia. Em 1165 é doada pelo Rei de Leão aos monges de Aguiar que fazem dela a sua atalaia devido a domínio visual, que teriam sobre os seus férteis terrenos que construíram também na região o notável Mosteiro de Santa Maria de Aguiar (**). A Torre das Águias funcionou ainda como posto de vigia durante a Guerra de restauração e nesta foi arruinada.
Constituição da Torre de Almofala
A construção do templo obedeceu a um modelo vitruviano de construção. A sua base romana (podium), que tem 2 metros de altura foi construído com grandes silhares de granito magnificamente aparelhados, rematado por cornija ou moldura, a restante Torre, que se encontra muito truncada, atinge os seis metros, está aparelhada em xisto, quartzito e granito de diversas dimensões.
A lenda da Torre de Almofala
Aqui vivia um fidalgo que um dia se aventurou nas arribas do rio Águeda durante uma caçada, vindo a ser surpreendido por um grupo de mouros que por ali rondavam. Na luta desigual, o nobre morre, mas um dos serviçais que o acompanhavam correu a avisar a sua esposa. Esta encontrava-se encerrada na Torre, pois a porta só poderia ser aberta pelo seu marido. Abeirando-se da janela e vendo os sarracenos a aproximarem-se, decidiu atirar-se da janela, implorando Santa Maria de Aguiar que a perdoasse e a levasse para o paraíso, apesar do acto suicida, Santa salvo-a, colocando um cavalo alado que a amparou da queda e a levou para local seguro. Por agradecimento doou todos os seus bens à Santa e o chefe dos agarenos ao presenciar o milagre ficou tão impressionado, que se converteu a Cristo.

Em redor da Torre de Almofala abundam inúmeros vestígios arqueológicos, mas o que não deixa de surpreender é a beleza serena do local a apelar aos nossos sentidos: com as aves de rapina ainda hoje a sobrevoarem, com o espelho de água tranquilo da Albufeira de Santa Maria (*), o verde dos prados e o multicolor das eflorescência primaveris, de certo modo, tuteladas por Júpiter.

Um comentário Torre de Almofala ou torre das Águias (Figueira de Castelo Rodrigo) (*)-É um dos mais importantes templos romanos em Portugal

  1. Guilherme says:

    Beleza
    Olá. Sou brasileiro, mas meus avós eram da região de Trás-os-Montes (extremo norte). Desde pequeno meus avós falavam “na terra natal deles” e queriam que fosse visitar. Infelizmente, eles já se foram e só depois da morte deles que pude visitar Portugal. Hoje, entendo muitas coisas que eles falavam sobre “vosso” país. Hoje em dia visito todo ano a “terrinha” e sempre lembro-me dos meus avós. Portugal é um país belíssimo. Gostaria de te perguntar, se conheces Ponte de Lima? Uma vila ao extremo norte. É simplesmente deslumbrante.
    Resolvi escrever, porque entrei no seu blog por acidente e, claro, lembrei-me de meus avós.
    abraço
    Guilherme

Responder a Guilherme Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>