Praça Central de Pinhel (*)

Esta praça central de Pinhel esconde a sua real beleza aos viajantes incautos. Para quem a desconhece, saiba que tem um monumento nacional: o pelourinho em Gaiola manuelino; três imóveis de Interesse  Público: a Igreja da Misericórdia com um belo portal manuelino, a Igreja de São Luís (em que se destaca a capela-mor maneirista, com artísticos azulejos de camélia, tecto em caixotões e duas  belas pequenas tábuas de pintura quinhentista portuguesa que representam o Baptismo de Cristo e a Decapitação de São João) e os antigos Paços do Concelho, que acolhe o museu municipal. Os belos solares brasonados da Casa dos Mena Falcões (onde se alojou a Rainha Catarina de Bragança) e a  Casa Grande estão classificados como Valor Concelhio. Os restantes edifícios do(s) largo (s) também têm interesse patrimonial. No total seis edifícios classificados numa mesma praça.
Todo o conjunto de planta irregular, se encontra desnivelado em três patamares, caoticamente ajardinados, o que não permite perscrutar a monumentalidade do largo.
Felizmente, que o conjunto constituído pela Casa Grande e pelos antigos Paços do concelho será no futuro transformado num espaço cultural. Também existem projectos para converter a Casa dos Mena Falcões para servir a Câmara Municipal.

Em 2005 foi apresentado um projecto de requalificação que tornaria a praça de Pinhel em uma das mais belas do País. Em relação ao projecto, considero o estacionamento subterrâneo secundário e discordo da eliminação total das árvores. Aquilo que faria sentido, seria trasladar algumas delas e criar um micro espaço verde, encostado ao muro a Norte, criando uma estância intimista, aromática e acolhedora dos refrigérios do estio que aqui se faz sentir intensamente. Acrescentaria ainda uma estátua de um autor conceituado, da histórica Rainha Dona Catarina, que após trinta anos de reinado em Inglaterra (e que depois da morte do rei Dom Carlos II foi regente daquele poderoso império). Entrou na cidade no dia 31 de dezembro de 1682 e esteve alojada no Solar dos Mena Falcão.
Se todas estas intervenções fossem realizadas- e como diz o senhor António, barbeiro da praça, tornaria este espaço, semelhante as belas praças maiores espanholas.

4 comentários Praça Central de Pinhel (*)

  1. A. Saraiva says:

    De facto uma descrição fantástica, peca pelo erro enorme da seguinte referência:”Felizmente, que o conjunto constituído pela Casa Grande e pelos antigos Paços do concelho, foram transformados num grande espaço cultura.”,Estamos em finais de 2009, esse”grande espaço cultura ainda não existe.
    Quanto á beleza da praça, bom sou de lá, a minha terra é toda ela linda.

  2. Castela says:

    Amigo Saraiva
    Já está corrigido.
    Obrigadão.

  3. Saraiva says:

    Amigo Castela, obrigado pela correcção.

  4. rui andré says:

    Sem dúvida. Pinhel, cidade boa e bela de Portugal, maior divulgação rece. Dou-lhe os parabéns pelo seu texto, pois quem o ler, quem sabe não aproveita para conhecer estes e outros pontos belos da cidade onde cresci.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>