38 Unidades de património notável com valor turístico do distrito de Castelo Branco

Temos estado a inserir neste espaço a listagem, por distrito, dos locais notáveis de Portugal (unidades de património notável) que merecem todo o empenho na sua defesa, requalificação e divulgação, porque para além do valor histórico/natural e estético (de âmbito regional, nacional ou mesmo mundial), são também um forte marco identitário e de auto-estima para todos nós, mas muito principalmente para os moradores onde existem estes locais. São ainda um recurso económico valiosíssimo. Eis a lista dos patrimónios notáveis de Portugal nos seguintes distritos (o número a frente refere a quantidade de património existente):
Distrito de Beja (45)
Distrito de Bragança (62)
Distrito de Coimbra (106)
Distrito de Leiria (100)
Distrito de Évora (97)
Distrito de Portalegre (62)
Não fiqueis tristes gentes do distrito de Castelo Branco com o número dos locais notáveis em Portugal, porque prefiro mil vezes passear pelas vossas planícies ou montanhas do que percorrer as áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, tão degradas, poluídas e com gente em excesso que nos tolhe a vontade de movimento. Demoramos mais tempo a percorrer a distância entre dois pontos notáveis num mesmo concelho das cercanias daquelas grandes urbes, do que a fazer umas dezenas de quilómetros, calmos entre dois pontos notáveis do distrito de Castelo Branco.
Ainda assim o distrito de Castelo Branco apresenta situações e extensíveis a toda tipologia de património notável:
-Contêm 5 aldeias notáveis, sendo 4 classificadas como Aldeias Históricas de Portugal e já agora por curiosidade a aldeia que injustamente não está classificada é a de Alpedrinha (que até é vila, mas também o é Belmonte- que ficou classificada):
-Tem dois pólos termais importantes: Monfortinho e Unhais da Serra;
-o concelho da Covilhã está integrado no magnífico Parque Natural da Serra da Estrela, ah e não podemos que o Parque Natural do Tejo Internacional também aqui está, embora quase sempre inacessível por estrada para veículos normais;
-Em 2006 o Geoparque Naturtejo da Meseta Meridional foi inserido na rede mundial de geoparques (ler aqui) para defender e divulgar os seus pontos notáveis, como são exemplo as Portas de Rodão ou as cruzianas (bilobites) das trilobites de Penha Garcia.
Todas estas 36 unidades de Património Notável são para as pessoas do distrito, mas também para todos nós, um factor de integração da memória colectiva e da sua capacidade aglutinadora da consciência, da coesão e da identidade de um país, que os ignaros políticos tanto porfiam em aniquilar.

Belmonte (6)
-Aldeia Histórica de Belmonte (**)
-Castelo de Belmonte (*) com realce para a janela manuelina (*)
-Igreja de Santiago com o Panteão dos Cabrais (**)
-Conjunto de Museus de Belmonte (Descobrimentos, Judaico, Azeite…) (*)
-Torre romana de Centum Cellas (**)
-Convento da Nossa Senhora da Esperança (Pousada Histórica) (*)
Castelo Branco e Vila Velha de Rodão (8)
-Jardim do Paço Episcopal (**)
-Museu Tavares Proença Júnior (**)
-Museu do Cargaleiro (*)
-Monte de São Martinho (*)
-Geomonumento das Portas do Rodão no rio Tejo (***)
-Complexo de Arte Rupestre do Vale do Tejo (**)
-Geomunomento das Portas do Almourão no rio Ocreza (*)
-Panorama do Penedo Gordo (*)
Covilhã (5)
-Castro de Orjais com o seu templo romano e o panorama (*)
-Museu dos Lanifícios- conjunto de fornalhas e poços cilíndricos da antiga Tinturaria da Real Fábrica de Panos da Covilhã (*)
-Panorama da Varanda dos Carquejais (**)
-Paisagem nas Penhas da Saúde (**)
-Termas de Unhais da Serra (*).
Fundão e Penamacor (8)
-Conjunto patrimonial de Alpedrinha (*)
-Aldeia Histórica de Castelo Novo (**) (a publicar brevemente)
-Museu Arqueológico Municipal José Monteiro no Fundão (*) (a publicar brevemente)
-Diversos panoramas da Serra da Gardunha (**)
-Conjunto de caminhos no aro do Fundão-Alcongosta na época das Cerejeiras em florescimento e frutificação (*)
-Gravuras rupestres Paleolíticas e neolíticas  na Barroca enas margens do rio Zêzere (*)
-Miradouro da Sarnadela da Estrada nº238 (ao km 105) entre Bogas de Baixo e Barroca (*) (a publicar brevemente)
-Centro histórico de Penamacor (*)

Idanha-a-Nova (5)
-Aldeia Histórica de Monsanto (****)
-Sítio da Capela de São Pedro de Vir-a-Corça (Monsanto) (**)
-Aldeia Histórica de Idanha-a-Velha (***)
-Aldeia de Penha Garcia com o geomonumento das Bilobites e o seu panorama
-Termas de Monfortinho (*)
Oleiros e Proença-a-Nova (4)
-Serra quartzítica do Muradal (**)
-Miradouro do Cabeço Mosqueiro (Orvalho) (**) (a publicar brevemente)
-Panorama do Picoto da Serra do Moradal (**)
-Miradouro das Corgas (**)
Vila do Rei (2)
-Panorama do Marco geodésico da Melriça (**)
-Praia Fluvial e cascatas do Furado(**) (a publicar brevemente)

You may also like...

(2) Comments

  1. Cecilia Soromenho

    Todas as aldeias classificadas de “Aldeias Históricas” têm em comum um castelo que foi um ponto estratégico na reconquista de Portugal e de defesa na luta pela independência e definição das fronteiras. Razão porque estas aldeias foram classificadas de “históricas”. Ora não é o caso de Alpedrinha e por isso creio que não há injustiça alguma em não ter sido classificada como tal.

  2. Castela

    Olá Cecília
    Das 12 “Aldeias Históricas de Portugal” inseridas no programa a povoação de Piódão não tem, nem nunca teve qualquer castelo. E para além disso algumas “aldeias” são…vilas (Trancoso, Almeida e Belmonte). Além de Alpedrinha, outras quatro aldeias tinham todas as condições para serem classificadas de aldeias históricas: Cidadelhe (Pinhel), Avô (Oliveira do Hospital) e Vilar Maior (Sabugal) e Castelo Bom (Almeida).
    Cumprimentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *